20 de novembro de 2010

Ser diferente


Não é ter o cabelo verde, nem a pele roxa. Não é gostar de cemitérios, nem cortar os pulsos, nem denegrir a imagem de Deus. Não é falar palavrão, dar dedo, dizer que odeia o amável, que é forte o bastante para não chorar, que comete loucuras, e que por isso se torna uma pessoa diferente.A diferença está no seu caráter, no modo que você lida com as coisas, no jeito que você trata as pessoas, nos sentimentos que tem e como enfrenta a vida e o destino. Não há isso de "Eu sou diferente". Não. Você é você, eu sou eu, cada um é cada um.

4 comentários:

acrg. disse...

obrigada, o teu também *.*

Nathalie Gomes disse...

mesmo, obrigada :)

Silvia Santiago. disse...

Oh tão querida, muito obrigada *.*
ps. ADOREI O POST :)

PinkMoon* disse...

É um assunto muito delicado, eu sei, mas a verdade é essa mete-me confusão. Eu também tenho um amigo gay e respeito-o muito, mas não deixa de me meter confusão embora o respeite.

Beijinho*